(Interior)mente

Apresentação

Vamos falar sobre...psicologia!

Sem apontamentos técnicos, uma perspetiva que saiu de coração para coração porque essa, a meu ver, continua a ser a melhor forma de chegar às pessoas.

Ser Psicóloga é ter a certeza que não podes nem irás o mundo, como gostarias, mas saber que podes a pouco e pouco auxiliar alguém no processo de tornar o seu mundo melhor.

Saber, sem egocentrismos, que um bocadinho teu pode fazer a diferença em ou para alguém.

Saber que alguém te admira pelo teu trabalho e por teres a escassa capacidade de o compreender e não julgar.

Saber que nem sempre as coisas vão ser fáceis de gerir, mas procurares te distanciar o suficiente para seres imparcial e acima de tudo profissional.

Saber te desligares dos problemas dos outros.

É superar as tuas capacidades e até os teus medos todos os dias e, muitas vezes, perceberes interiormente que muitos dos teus problemas nem sequer o são, quando comparados com outros.

Ser Psicóloga é chegar ao final do dia com o sentimento de dever cumprido e lembrares de coração cheio todos os sorrisos que conseguiste arrancar.

A este velho amor de infância vieram juntar-se outros, que vim a descobrir mais tarde: a Hipnose Clínica e a Psicoterapia Corporal Biodinâmica. Não digo que agora sou Hipnoterapeuta, digo que me tornei uma Psicóloga que usa as técnicas de Psicoterapia Corporal Biodinâmica e a Hipnose Clínica para complementar a sua prática em Psicologia.

Em conjunto eu e todas as outras versões de mim mesma estamos, desta forma, prontas para viver de coração cheio com o amor dos nossos meninos, pequenos ou grandes e de todas as idades.

motivação...

Formação académica e profissional

Começando pelos primórdios da mina pequenez ostentando o gosto pelas letras lá decidi eu, achando que sabia muito da vida, enveredar pelas Ciências Sociais e Humanas contra a vontade de muitos dos professores que nessa altura me acompanhavam. Não me arrependo da escolha feita e assim completei mais esta etapa com a devida distinção. Após esta bela experiência do secundário somos assombrados pela pergunta “E agora o que é que o faço e para onde vou?”

Confesso que oscilei entre o ensino e a Psicologia mas rapidamente se dissolveu. A questão do para onde ir nunca esteve em causa, o pensamento sempre esteve naquela que era a academia dos doutores em Portugal (sem qualquer desprimor para qualquer outra academia) a Universidade de Coimbra. E assim, num abrir e fechar de olhos estava eu no dia 18 de Setembro de 2009 a matricular – me e a tornar-me uma das mais recentes caloiras de Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

 Estes três intensos e controversos anos passaram num ápice. Foram sem dúvida fantásticos, intensamente vividos e cheios de altos e baixos onde, muitas vezes, me questionei o porquê de me ter lembrado de estudar. Mas, respirando fundo umas quantas vezes as dúvidas passavam rapidamente. E, de repente era já licenciada e chegava a assustadora altura à decisão e corrida pelas vagas de Mestrado e, novamente uma breve oscilação na escolha. Porém, a escolha mais acertada levou-me a ingressar o Mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento, desenvolvendo o meu estágio num Centro de Apoio Individualizado e Especializado.

O mercado de trabalho frágil e precário da área fez com que acabasse por abraçar outras áreas, mas nunca deixar de estudar e de procurar complementos à formação. Neste caminho e aliando-me ao gosto pelo ensino incitado pelo sonho de criança de vir a ser professora decidi-me a tirar o CCP – Curso de Competências Pedagógicas.

Posteriormente, foi hora de abraçar novos desafios e sair completamente da minha zona de conforto ingressando no Curso de Introdução à Psicoterapia Corporal Biodinâmica e seguidamente no Curso de Aprofundamento pelo IPPC – Instituto Português de Psicoterapia Corporal.

O caminho era ainda logo! Inserida num mercado de trabalho difícil e em novos e diferentes contextos fui desafiada a abraçar a Hipnoterapia. Embarquei então na formação profissional em Hipnose Clínica, curso este rico em vivências, partilha e acima de tudo conhecimento, certificado pela Hypnos Portugal.  

Na tentativa de dar resposta às necessidades do meio envolvente foi necessário enveredar pela Avaliação Psicológica de Condutores pela Peritia.

Seguidamente, dando resposta às necessidades do meio profissional onde estava inserida verificou -se a necessidade de responder às necessidades dos mais pequeninos tentando novas abordagens. Neste sentido, frequentei o Curso Tempos de Chão – Abordagem Terapêutica nas Perturbações do Espectro do Autismo Baseada no Modelo Dir, desenvolvido pelo Centro de Estudos do Bebé e da Criança.

Por fim, na tentativa de mulher a minha formação apostei recentemente numa Especialização Avançada Pós-Universitária em Psicoterapias Cognitivo Comportamentais pelo Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências.

TERAPEUTA COM FORMAÇÃO CERTIFICADA​

Pela Hypnos.Portugal/SPHM-Sociedade Portuguesa de Hipnose e Motivação e que se regem pelas normas de conduta do GPHM-Grupo Português de Hipnose e Motivação